DESEJADOS

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Hoje eu só queria tomar um café


Queria ir pra casa, arrumar a cama, tomar um banho quente, lavar o cabelo, vestir meu pijama... E tomar um café, forte. Pra me acordar da sonolência que a tristeza junto ao cansaço me causou. E, no entanto, eu queria dormir. Talvez dormindo eu pudesse viver tudo o que sonho acordada. Talvez dormindo eu pudesse realizar algo que não chega a ser um sonho, mas é o desejo natural de todo alguém: ter alguém.

Depois de trabalhar por tantas horas seguidas, dividindo meu horário em diversas atividades, meu corpo só pede cama. Normal. Mas sempre que deito, vêm à tona em minha mente todo o sofrimento, toda a dor acumulada, toda angústia do passado, do presente, e o medo do que há por vir. E é aí que eu entendo porque eu trabalho tanto! Não é só pelo dinheiro. Não é só por amor. É por medo. Medo de viver, medo de me permitir a felicidade. Medo da ociosidade. Tempo livre passou a ser sinônimo de lágrima. E é por isso que agora todo mundo acha que estou sempre feliz... É por falta de tempo pra mostrar que estou triste. Porque na verdade o que temo é a tristeza, no entanto ela me persegue com a sensação de que quanto mais eu buscar a felicidade, mais triste serei.

Porém, depois de dias de sorrisos, hoje eu só queria chorar... Eu só queria tomar meu café e chorar. E deitar. E dormir chorando, orando. E questionando a mim e a Deus, mais uma vez, se eu não mereço ter alguém. Religiosos dizem que não é certo questionar a Deus, mas eu prefiro, infinitamente, questioná-lo em minhas orações, do que não orar, não buscar conforto no único que pode verdadeiramente me confortar e me dar a paz que excede todo o entendimento.


22/09/2016

Um texto de Aline Menezes, criadora do Blog O Quarto de Aline

2 comentários:

  1. Às vezes só queremos fechar os olhos e imaginar como seriam as coisas como desejássemos. Seria tudo mais fácil. Por vezes, prefiro acreditar que estamos sozinhos por ainda não ter encontrado a pessoa "certa". Quem sabe não aparece do nada e que ela goste de café forte, paçoca e do Recife Antigo? Acontece... Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo! Tocou verdadeiramente a linha alma, me identifiquei muito com os sentimentos expostos aqui. Às vezes tudo o que precisamos é de um conforto e a certeza de que tudo vai ficar bem.
    Parabéns pelo blog!
    Beijos

    www.estantedajosy.com.br

    ResponderExcluir

Top Postagens