DESEJADOS

sábado, 15 de outubro de 2016

A primeira de muitas



Meu amor,
Eu sei que você segue meus passos
Eu sei que segue meus traços

Segue tão bem as linhas dos meus escritos
Quanto seguiu as do meu coração

Meu amor,
Eu sei que você me lê
Me vê
Me ouve
E sente ainda um pouco do que eu também ainda sinto por ti

Não me deixes assim tão rápido
Ainda que eu não te queira aqui
Não te quero tão junto
Mas não te quero ver partir

Você.
Tem nome, telefone e endereço.
Me bloqueou da tua vida, mas não tem jeito...
Do teu peito não consegues me bloquear
Teu leito não consigo esquecer
O meu jeito não tem como não lembrar
O teu beijo... Ah, não tenho o que falar.
É de faltar o ar!

Me faltam palavras
Logo eu, tão dominadora delas...
E o sentimento sobra e transborda estranho
Traduzo em músicas, transformo em conto
Te peço um tempo, mas te quero tanto

Meu amor,
Não vá!

Não vá sem pensar que não deixou rastros
Com a certeza que teu toque não tocou
Que teu papo não me encantou
E teu agrado não me agradou

E se for, volte
Se não voltar, não suma
Assuma o que incompleto deixou
Não mude no presente o futuro do nosso amor

De tantos textos aleatórios
Esse é pra você, moço que me bloqueou
Mas não me deixou. Não me deixou
Ainda te sinto, ainda desejo o que passou
Mas passou

É um texto longo, uma carta de amor
Não teria a audácia de te enviar
Eu sei que você segue meus passos
Eu sei que segue meus traços
Eu sei que também me amou

Naqueles dois dias que a gente se encontrou.


Uma poesia de Aline Menezes, criadora do Blog O Quarto de Aline
15/10/2016

2 comentários:

  1. Obrigado por acrescentar a doce medida de sua alma a minha existência, não me lembro de nada na vida que mais se parece com amor como eu lembro de ti.

    ResponderExcluir
  2. ^^^^que declaração de amor... XD

    ResponderExcluir

Top Postagens