DESEJADOS

terça-feira, 14 de março de 2017

Existe vida depois de um adeus

Direitos de imagem: Hian Olliver
Hoje eu fui ver o pôr do sol e pensar na vida. Vasculhei meu coração e fiz uma análise dos meus sentimentos ontem e dos meus sentimentos hoje. Descobri que eu estava enganado quando pensei que minha vida estava acabada por causa de um amor que não deu certo.

Não vou dizer que é fácil, porque não é. Passava o dia pensando em você e quando a noite chegava, em meio a goles e goles de bebida, os pensamentos aumentavam, um aperto no peito se intensificava e eu chorava, amparado por um travesseiro. Quantas vezes me perguntei se você estava bem, se estava com outra pessoa e se pensava em mim. Mas as lágrimas, a saudade avassaladora, as angústias e a dor passaram, assim como o tempo passa. E tudo isso foi uma forma de me tornar mais forte.

Não vou demonstrar que estou imensamente feliz sem você, porque isso seria um desrespeito a tudo que vivemos. Mas assim como mostrei minha tristeza nas semanas após o seu adeus, mostrarei que agora estou bem e finalmente posso sorrir. Não tenho nada a esconder. Estou feliz porque superei um sentimento ruim, desgastante. Também não vou correr para beijar outras bocas ou me entregar ao primeiro abraço, mas também não vou virar uma pedra e me privar de viver. Vou deixar que o tempo mostre o que será melhor.

Hoje, diante do sol que partia, eu vi que sou mais que um relacionamento falho. Eu vou andar pelo mundo, viajar, conhecer lugares e pessoas, fotografar, beber e continuar a escrever minhas histórias. Descobri que antes de amar alguém, devemos amar a nós mesmos. Devemos estar em um relacionamento sério com nosso corpo, nossa alma e coração. Vou ser a minha melhor companhia para todas as minhas atividades.

Não vou esquecer o que vivemos, o que aprendi ao seu lado enquanto caminhávamos de mãos dadas e conversando. Ou quando você puxava minha orelha e me mandava tomar cuidado com alguns atos, seja por WhatsApp ou olhando em meus olhos. Também não vou esquecer os nossos passeios, risadas e lágrimas. A vida é como um livro e você foi um capítulo desta obra. Eu não vou rasgar essas páginas.


Mas agora é hora de começar um novo capítulo e seguir com o meu caminho. Espero que você continue com seu sorriso encantador e sempre curtindo os momentos. Porque eu também farei isso. E quem sabe, um dia, nos esbarremos e nossos olhos tenham brilho suficiente para voltar a estarmos juntos e amar o que não conseguimos amar, aceitar o que não aceitamos e corrigir os erros que cometemos. Talvez um dia, nossos corações estejam mais preparados para seguir com uma história. Mas hoje, o meu coração decide seguir sozinho – pelo menos por um tempo – e descobrir outros lados bons da vida.  


Um texto do jovem escritor pernambucano Matheus José

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top Postagens